TIM foi condenada a pagar uma indenização de R$ 10 mil ao cliente

A TIM foi condenada a pagar uma indenização de R$ 10 mil a um cliente

Segundo o EXTRA da globo, TIM foi condenada a pagar uma indenização de R$ 10 mil por danos morais para um cliente. As pessoas que faziam ligações para o celular dele, enquanto aguardavam que ele atendesse a ligação, ouviam o refrão da música “Lepo Lepo”, da banda Psirico, que diz “Eu não tenho carro, não tenho teto, e se ficar comigo é porque gosta, do meu rá rá rá rá rá rá rá o lepo lepo”.

O consumidor não contratou o serviço e se sentiu constrangido, já que é

Cliente se sentia constrangido pela música Foto: Guilherme Pinto / Extra
Cliente se sentia constrangido pela música Foto: Guilherme Pinto / Extra

advogado e usava o celular para fins profissionais. De acordo com ele, a música passava para os clientes a impressão de que ele era um profissional fracassado. Para piorar, na época em que a música tocava nas ligações, o padrasto dele faleceu. Por isso, o cliente foi criticado por pessoas próximas, por parecer “alheio ao sofrimento da família”

No processo, o cliente contou que tentou cancelar o serviço diversas vezes, em abril de 2014. Mesmo assim, ele ainda recebeu uma mensagem que informava a prorrogação do serviço por mais um mês. Em uma audiência, a TIM ofereceu R$ 4 mil de indenização, mas o advogado não aceitou o acordo.

Segundo a sentença, “O dano moral é visualizado pelo constrangimento sofrido em razão do toque de espera da chamada do seu celular ser o refrão da música “Lepo Lepo”, música considerada de caráter pejorativo, além do constrangimento já mencionado, vemos que o autor foi alvo de críticas em seu meio profissional, por ter passado a idéia de um profissional “medíocre”, além de sofrer certa reprovação”.

O documento ainda destaca o constrangimento familiar, já que “concomitante com o ocorrido houve o falecimento de seu padrasto, sendo então reprovado por aqueles pertencentes ao seu meio social, que julgavam estar o autor alheio ao sofrimento da família em razão da perda do ente querido”.

Procurada, a TIM esclareceu que não comenta decisões judiciais.




Adicione um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *